Arquivo

Archive for dezembro \30\UTC 2010

Conhecendo a vontade de Deus

Anúncios
Categorias:Geral

Personalização – a saga continua!

….será que um dia ela terá fim?

Essa é minha saga!!!!! 🙂

Continuando a personalizar, ai vai a grande mudança no visual de hoje. O Mint possui um único panel do gnome, configurado com Menu, Lista de Janelas e área de notificação.

As vezes isso é um problema por conta de tanta coisa aberta… fica apertado.

Hoje vamos fazer uma alteração estética que tem reflexo na melhoria de utilização do sistema.

Trocando o panel

Bom, a dica é personalizar o panel do Mint, colocando-o na parte superior, reduzindo o tamanho, deixando bem parecido com o wingpanel.
A dica de como fazer isso, vc encontra aqui.

Removi também o relógio do meu panel pra ficar menor.

Segundo passo: Docky

Sem uma barra de menu e uma lista de tarefas é complicado o trabalho. Então, por que não usar uma barra que além de funcional é muito bonitinha 🙂

É ai que entra o Docky. É um Dock muito legal. hehehehe.
Permite gerenciando rápido das janelas, integração com aplicativos do gnome além de ter um visual bacana.

Aconselho adicionar o ppa para manter instalada sempre a última versão. para isso, basta um

$ sudo add-apt-repository ppa:docky-core/pp

A partir daí dê um apt-get update && apt-get install docky.
Pronto. Basta iniciá-lo.

as minhas configurações ficam com abaixo.

Além disso eu adiciono alguns docklets e helpers..

Hoje, meu desktop está assim:

 

legal né?

😉

Categorias:Linux Mint, Ubuntu

Preciosidade do Tempo

Dê 9 minutos do seu precioso tempo para investir em você:

Categorias:cristianismo

Personalizando seu Desktop Linux

…como já disse, eu gosto de personalizar meu desktop. E não é frescura não… é uma questão de tornar as horas que passo em frente dessa máquina um pouco mais agradáveis.

A personalização também é necessária por questões de melhoria de acesso a algumas funções e ações corriqueiras no SO. Tem gente que cola adesivo no notebook (like me, esse ai em cima é meu toshibão!) e faz do desktop uma verdadeira obra de arte. Quero falar um pouco sobre como eu personalizei o meu.

Visual

Minha versão atual do Linux é o Mint 10 64 bits (já contei aqui alguma coisa sobre ele). O tema original é bonito mas, eu prefiro algo de alto contraste. Utilizo então o tema “WildMint” com o set de ícones Faenza Dark [1].

O papel de parede é uma foto que tirei num impacto de carnaval e, apliquei um efeito preto e branco no gimp.

Aqui um detalhe do Menu modificado do Mint (Mint Menu)

Ferramentas

Bom, após a instalação do Mint e de um update/upgrade, eu costumo instalar algumas ferramentas que uso muito. Ai vai uma breve lista:

  • Dropbox (instale agora e use a versão 1.0, caso já tenha ele instalado, para forçar a instalação da nova versão, basta deletar o diretório .dropbox-dist no seu home)
  • RSSOwl: Leitor de Feeds (uso a muito tempo e gosto, tem um pacote deb no site)
  • Wireshark e aircrack-ng (indispensáveis… no comments ;0)   )
  • Audacity: para gravar som
  • Minitube para assistir videos do youtube sem precisar de um navegador.

Algumas outras estão bem destacadas na imagem abaixo:

1) Tomboy. indispensável. Publiquei recentemente um artigo sobre ele aqui.

2) Gwibber. Ainda não me agrada totalmente mas, dá pro gasto. Conecto ao Twitter e ao identi.ca . Já usei o TweetDeck e o Hotot mas tive problemas com ambos (o primeiro não aceita acentuação correta e o segundo dava muitas travadas de tela…). Ainda procuro uma solução melhor.

3) Wally. É um trocador de papel de parede.. você pode configurar uma pasta e/ou escolher entre diversos serviços disponíveis para pegar papéis de paredes online. [2]

4) O incrível Guake! é um jeito diferente de acessar o Shell.. Quem joga ou já jogou quake vai sentir uma certa nostalgia. Em suma, dê um F12 o shell aparece rolando no estilo dos terminais de comando no bom e velho quake. Está disponível no repositório do Mint e do Ubuntu. (vejo o screenshoot abaixo)

5) MintUpdate. é o aplicativo que indica se o SO precisa ou tem atualizações disponível para baixar e instalar.

6) Synapse: é uma excelente alternativa ao gnome-do. Para quem não conhece é um launcher estremamente rápido, com visual bem legal e, que funciona integrando e facilitando o acesso a programas, ações do SO, postagem no Twitter… é show. Abaixo no screenshoot é possível vê-lo atuando. atrás está o guake rodando. [3]

7) Caffeine. é isso mesmo, sua função é contribuir para suas longas noites de trabalho. O caffeine funciona como um atalho rápido para habilitar e desabilitar a proteção de tela e a função dormir/hibernar do micro. Assim seu monitor não desliga/apaga e vc continua trabalhando horas sem fim… [4]

8) Touchpad-indicator: este é óbvius. 🙂 é um applet muito útil para vc desabilitar o touchpad do notebook enquanto está usando um mouse externo. [5]

obs.: Ai não apareceu o ícone do pidgin (estava desconectado) e, do dropbox (servidor fora…).

E pra finalizar…

é isso.. eu sou fã desse negócio. mudo de humor, mudo de desktop. é muito legal tudo isso.

Uso Linux  porque só aqui as coisas funcionam exatamente como deveriam

😉

 

Links

Alguns links úteis para te ajudar a deixar o desktop como o meu

[1] como instalar o set de ícones Faenza no Ubuntu e afins

[2] Baixe um pacote deb para do Wally aqui. Após a instalação talvez seja necessário um $ sudo apt-get install -f

[3] para instalar o Synapse, leia este artigo para adicionar o ppa.

[4] para instalar o Caffeine, leia aqui como adicionar o ppa.

[5] aqui as dicas para instalar o Touchpad-indicator.

 

 

Att.,

Thiago

Twitter: http://twitter.com/twitserra

identi.ca: http://identi.ca/thiagoserra

Categorias:Linux Mint, Ubuntu

Mensagem da Semana

“Alguns dizem assim: ‘Podemos fazer tudo o que queremos.’ Sim, mas nem tudo é bom. ‘Podemos fazer tudo o que queremos’, mas nem tudo é útil. Ninguém deve buscar os seus próprios interesses e sim os interesses dos outros. I CO 10:23-24

Categorias:Geral

Tomboy – Sincronizando no Windows e Linux

Já publiquei outro dia um artigo falando um pouco sobre essa dúvida que foi escolher um bom gerenciador de anotações. E, como todos sabem, tenho no laptop Windows e Linux convivendo em harmonia. Aliás, esse foi o principal motivo de escolher o Tomboy: poder ter as notas rápidas disponíveis em ambos os SO.

Os detalhes da instalação do Tomboy em ambos os sistemas são melhor abordados aqui.

A grosso modo, no Ubuntu e Mint não é necessário passo algum porque ele já vem instalado por padrão. No Windows é necessário baixar o MSI de instalação no site do Tomboy (baixei 0 1.5.2),  ter o .Net 3.5 instalado e também o pacote gtk-sharp 2.12.10.

Tomboy rodando:

configure a sincronização das anotações no menu preferências.
Você vai precisar de uma conta ativa no Ubuntu One.

No meu caso, utilizo o Linux Mint Julia como desktop, o serviço (Ubuntu One) não vem instalado.
Mas, isso não é problema. Basta selecionar o serviço TomboyWeb. Vai cair no mesmo lugar e, vai usar sua conta do Ubuntu One.

 

E pronto.

Notas sincronizadas em ambos os SO. Incrível não?

Obs.: Caso não tenha acesso constante a net para manter sincronizado o seu Ubuntu One com as notas do Tomboy, use a dica de sincronizar com um diretório em comum a ambas os sistema. Alguma pasta na sua partição Windows. Aqui está uma dica de como sincronizar com o Dropbox mas, serve também para esse caso.

 

Att.,

Thiago

Twitter: http://twitter.com/twitserra

identi.ca: http://identi.ca/thiagoserra

Chrome OS: o que eu acho disso tudo

Sou cético.

Pra mim celular é celular, câmera digital é câmera digital e tocador de música é tocador de música.
Quando se junta tudo isso, o resultado converge em dois polos: ou celular não consegue simplesmente ser um celular ou quando tudo funciona bem, ele é caro demais pra os simples mortais comprarem.

Com o Google pra mim a lógica é a mesma.
🙂
Tudo bem, não é tão lógico assim…

Eu sou abertamente contra a insegurança do google e a favor das suas inovações. O que ocorre é que as inovações não seguidas de boas notícias. Muito pelo contrário. O que se descobre a cada dia são novas falhas no armazenamento das informações, no controle de sessões, no acesso físico aos dados que aliás, ninguém sabe onde estão e, aqui chegamos ao ponto.

 

Chrome OS, não obrigado.

Como confiar num provedor de serviços que não pode dizer onde meus dados estão? ou ainda que não pode garantir que eles não serão acessados a qualquer momento por alguém que viu minha senha num arquivo torrent na internet?

A computação em nuvem como proposta do Google não me anima. Concordo com o Stallman que já nos alertava a anos atrás que a computação em nuvem significa perder controle sobre os dados.

Para mim os dados são vitais. Sabe aquele modelo de negócio em que você aluga um software para uso na sua empresa? já parou pra pensar que seu negócio está ali? que você está pagando aluguel para ter o seu negócio?

Como assim? “meu negócio está ali”??

Simles: o negócio é informação. Se você não tem controle sobre a informação você não tem controle sobre o seu negócio. O que estamos fazendo com o Google é exatamente isso. Não estamos nos dando conta de que o que nos é vital hoje (emails, documentos, sites favoritos e, mais recentemente dados de aplicativos diversos – Leia-se Chrome App Store) estão nas mãos de um fornecedor que hoje, veja bem hoje, não nos cobra nada por isso.

Pelo contrário, quer inclusive nos fornecer equipamentos (CR-48) para podermos definitivamente deixar tudo trafegar e ficar armazenado lá.. mas… lá onde?

 

Coisas simples.

 

Já se foi o tempo em que chegar em casa e baixar os emails era algo corriqueiro. Hoje queremos ter acesso aos nossos emails em qualquer lugar.

A dúvida: não foi para isso que criamos os notebooks? para ter acesso aos nossos dados, emails,  sites favoritos…) em qualquer lugar?

Conservo esse velho hábito: tenho uma conta de email do meu domínio em um servidor que alugo. Baixo meus emails regularmente durante o dia e, não deixo nada lá.

Sempre fui um entusiasta do Google Calendar, do Contacts, do Gmail, Readear… Mas, após notícias e mais notícias de insegurança eu abri mão do conforto. Tudo tem um substituto de “carne e osso”: ou seja, uma aplicação desktop convencional.

– Que tal trocar ou pelo menos baixar todos os seus email por POP no Mozilla Thunderbird?

– Que tal importar sua agenda localmente no Thunderbird + Lightining ou no Sunbird ou qquer outro leitor de ICS?

– Que tal ler seus RSS diários no Liferea ou qquer leitor de RSS instalado no seu micro?

– Que tal ter um HD para Backup dos seus arquivos importantes e, solidificar a em você a cultura do Backup de seus dados?

– Que tal manter seus contatos no seu catálogo pessoal do Thunderbird?

 

Não estou sozinho (ufa!)

Ainda bem, muito pensam como eu.

Stallman recentemente reafirmou sua posição em relação ao Cloud Computing, especificamente falando sobre o Chrome OS. Leia…

O nosso grande Alexandre Oliva já falou um pouco sobre isso a tempos atrás quando também decidiu dar um basta no Google.

A cada dia mais e mais falhas são encontradas (recentes…) e, não pense que acho isso ruim.. isso é bom, aperfeiçoa o serviço senão, deveria mas, com meus dados não. obrigado.

Tirem suas próprias conclusões e, ano que vem quando o “Chrome OS Boom” acontecer,  vamos ver como vai ser.

 

Att.,

Thiago

Twitter: http://twitter.com/twitserra

identi.ca: http://identi.ca/thiagoserra