Início > Linux, Linux Mint, Ubuntu > Linux Mint Julia – 64 Bits

Linux Mint Julia – 64 Bits

Introdução

tem sido um tempo bom aqui em Brasília no campo dos testes.
Tenho lido muito, estudado assuntos novos em relação o Linux e aprendido bastante.

Esses 14 anos como usuário linux, hoje desktop predominantemente, tem me ensiando muito. No começo só se falava em Linux rodando em servidores! e olha que a idéia era justamente ter um Unix em casa….

Claro que usei muito Linux em servidores no começo mas, o fascínio vem mesmo do uso no dia a dia. Ver seu micro mesmo não tão parrudo redendo é algo sem explicação.

E, com o Ubuntu e sua filosofia e foco no usuário final as coisas foram ficando muito amigáveis, acessíveis, com grupos e sites explodindo dia a dia.

Uma variante do Debian/Ubuntu que me chamou a atenção logo no seu começo foi o Linux Mint . Trata-se de um “Ubuntu com remasterizado” digamos assim, com pacotes de codec  já instalados e algums outras personalizações que passo a comentar a seguir.

Preparativos

Antes de falar sobre o Mint, vamos falar um pouco sobre a máquina.

Meu “velho” Laptop de guerra é um Toshiba Satellite L505, com processador Intel Centrino Duo T6500, 4 GB RAM e 320 GB de HD. Veio com o saudoso Windows  Vista SP 2 64 Bits (permanece instalado numa partição aqui) e, tem um desempenho mediano, mesmo com essa configuração rodando tal sistema.

Resisti muito em instalar o Linux como primeiro SO (só rodava no VirtualBox) neste Laptop, por conta dos trabalhos  que me exigiam muito até bem pouco tempo atrás o uso de ferramentas proprietárias pesadas (Word 2007/2010, Project e Visio 2007/2010).

Com o desprendimento dessas exigências, deixei o Vista descansar e, reparticionei o disco para usar o Ubuntu 10.10 64 bits como SO primário e, o Vista 64 bits quando necessário.

Basicamente tenho 04 partições:

  1. Partição raiz ( / ) de  47GB (ext4)
  2. Partição swap de 1,9GB (ext4)
  3. Partição para documentos de 173GB (ntfs)
  4. Partição para o Windows Vista de 75 GB (ntfs)

O que faço portanto é conviver com os SO sincronizados.. ou seja, tenho meus arquivos pessoais disponíveis em ambos.

Se quiser uma boa dica de como manter ambos os SO rodando e compartilhando uma partição em comum leia este artigo do HowToGeek. Dica adicional é criar os links simbólicos no home para apontar para as pastas na partição em comum…

O Linux Mint

O Linux Mint surpreende pelas características herdadas de seus ancestrais: facilidade na instalação (guardadas as devidas proporções é um “next next install”), aparência do SO, set de aplicativos e velocidade de boot e uso diário.

Pra começar o tema Mint-X é muito bonito. Eu gosto do tom de verde compondo com o cinza… sou fã de personalizar meu desktop e, vivo mudando ícones, papel de parede, tema principal, configurações do compiz….. não paro. sou “viciado” nisso.  Abaixo o Mint com tema Orginal (Exceto wallpaper🙂 ).

Esse é um aspecto bastante positivo pra mim: personalização e, de cara, já nos temas disponíveis localizei vários que me agradaram especialmente o “Lightning”.

A posição do panel, ausencia de um panel auxiliar e , o Menu do Mint o deixam bem Windows like. Para o usuário iniciante é um facilitador.

A coleção de aplicativos padrão já me agradou de cara:

  1. substitui o Empathy pelo Pidgin
  2. Traz o Thunderbird ao invés do Evolution (eu sou heavy user do Thunderbird, Leia este artigo e saiba porque)
  3. O X Chat vem instalado por padrão também.
  4. Codecs instalados!
  5. Gimp, Vlc, GuFw e outros estão aqui também….

Pontos positivos conquistados aqui também!

O painel de controle chamado aqui de Centro de Controle é bem útil e centraliza o acesso as configurações do PC.

Os aplicativos exclusivos do Mint também são legais: Gostei muito do gerenciador de uploads que permite configurar um destino (Ftp, pasta em servidor SCP) para acesso rápido e cópia de arquivos e, o gerenciador de atualizações do sistema.

Minhas personalizações em relação a softwares adicionais já são conhecidas de outros artigos mas, aqui, foram necessários menos downloads já que vários software já vieram instalados por padrão.

Estou gostando muito do Mint e, sinceramente, não pretendo trocá-lo tão cedo por outra distro. O desempenho está muito bom, e as personalizações me agradam muito a cada dia.

Abaixo alguns screenshoots no twitpic.

http://twitpic.com/3g1gea (out of box)

http://twitpic.com/3g0vk2 (começando a mexer)

http://twitpic.com/3g0vnh (tema mudado)

http://twitpic.com/3g0vqm (alguns programas aberto)

Categorias:Linux, Linux Mint, Ubuntu
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. 12/28/2010 às 17:02

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: